Luiz Francfort e a TV Eldorado

A TV Eldorado de Criciúma, líder da Rede de Comunicações Eldorado, se destacou realizando uma forte programação voltada para a sua área de cobertura. Isso lhe valeu a liderança de audiência em várias oportunidades como relata Luiz Francfort nesta parte da entrevista.

A emissora retransmitia alguma rede nacional ou fazia programação local?

– Devido à grande importância que foi dada à programação local, a TV Eldorado se destacou na Rede Bandeirantes como a única afiliada que vencia a audiência da Rede Globo, em alguns horários, especialmente, com os programas de esportes, variedades e jornalismo. Chegamos a fazer alguns programas para a Rede, especialmente, o Canal Livre e entrevistas com políticos como Leonel Brizola, Sandra Passarinho, Paulo Maluf entre outros. Transmitimos o Festival de Ballet de Joinville em Rede Nacional. A Lenita Cauduro chegou a participar do júri do Chacrinha e representar a Eldorado no Gigantinho em Porto Alegre.

Quanto por cento era de programação local?

– A produção local foi aumentando gradativamente até chegar por volta de 55%, se considerarmos filmes e séries transmitidos independentemente da Rede. (O sucesso alcançado tinha muito a ver com esse direcionamento local da programação)

Quais eram os principais programas locais? Cite horários, duração e quem eram os apresentadores.

– Variedades: Revista Feminina com Lenita Cauduro – de segunda a sexta-feira, 1 hora de duração – ao vivo, no começo. Depois vieram outros programas do gênero, pela manhã, que contavam com a participação de Adilamar Rocha, Gilberto Pegoraro, Gilberto Lima, Luiz Carlos Prates. Jornalismo: Aderbal Machado, Gilberto Lima, Adilamar Rocha, Antônio Luiz (em Criciúma) e contava com a participação de Fenelon Damiani de Florianópolis, Rubens Greiffo de Joinville, Carlos Rosa de Blumenau, sendo a primeira emissora de Santa Catarina a ter estúdios e transmissão em rede local de várias cidades, com programas na hora do almoço e à noite. Lembro também do Antônio Rosa com o seu Sertanejo e a Seresta com apresentação Antônio Luiz e grupo regional formado por figuras ilustres da cidade.

O quadro artístico era formado por profissionais da região ou houve “importação”?

– Equipe totalmente local, inclusive, os operadores. Os únicos “importados” fomos nós (Eu e a Regina).

Qual era a cobertura geográfica inicial da emissora?

– No início, Criciúma, Siderópolis, Araranguá, Tubarão e Urussanga. Após acordo com a Telesc, que cedeu suas torres de transmissão, a Eldorado chegou praticamente a todo Litoral Catarinense de norte a sul, incluindo Blumenau e Joinville.

Começou com quantas repetidoras?

– Repetidoras com estúdio, que era uma novidade na ocasião, a TV Eldorado contava com: Araranguá. Tubarão, Florianópolis, Blumenau, Itajaí e Joinville. Na época denominada RCE – Rede de Comunicação Eldorado.

Quando vocês saíram qual era a cobertura total?

– Essa Rede citada aumentou a sua área de atuação com a aquisição da TV Cultura de Florianópolis, que cobria toda a região, que circunda a Capital.

Quanto tempo vocês ficaram em Santa Catarina? Vocês só trabalharam na TV Eldorado?

– Ficamos sete anos aproximadamente, trabalhando para TV Eldorado e TV Cultura de Florianópolis (já do Grupo Diomício Freitas).

O que motivou a saída de vocês?

– Uma vez que os objetivos estavam alcançados, as emissoras estavam estruturadas e com sucesso, retornamos à terra natal, onde fomos atuar na Rede Bandeirantes.

Quem eram os demais diretores e quais as suas áreas de atuação?

– Diretor Presidente: Manoel Dilor de Freitas. Diretor Administrativo: Evaldo Stopassoli
Diretor Comercial: Antônio Luiz.

Como vocês avaliam o período vivido em Santa Catarina e o que esse período representa na vida profissional do casal?

– Não só para nós, como para grande parte da equipe, foi um dos melhores períodos profissionais. Todos trabalhavam com amor e dedicação, vibrando com os resultados alcançados, como uma verdadeira família. Nunca tivemos interferência da Diretoria, podendo desenvolver o trabalho com total liberdade e apoio. Além disso, o carinho e acolhida que recebemos por parte dos catarinenses, só nos deixa ótimas lembranças e amizades sólidas, que até hoje duram. Fomos padrinhos de casamento de grande parte de funcionários, o que nos honra e nos dá a certeza de termos sido bem aceitos. A grande prova disso foi o convite para participarmos da Festa dos 25 Anos da TV Eldorado no Teatro Municipal de Criciúma, e sermos surpreendidos com uma inesquecível homenagem, que nos foi prestada pela RBS, atual concessionária da emissora. Rever nesse dia grande parte da equipe pioneira foi um dos nossos grandes momentos profissionais e pessoais.

1 responder
  1. Fabio Luiz da Rosa says:

    Que lembrança maravilhosa dessa época, acompanhei tudo de criança até a adolescência, gostaria inclusive de ver fotos de uma época tão boa da Televisão de Santa Catarina.
    Adorei essa reportagem.

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *