Um político bem humorado

São poucos os políticos que ao completar quase 30 anos de atividade na vida pública, mantém o mesmo padrão de humor  e alegria de viver. Orlando Pessuti é um deles.

Vive em permanente estado de graça, rindo, fazendo brincadeiras com os amigos e quando dão chance, canta. Sabe como poucos dividir o tempo de responsabilidade, seriedade na condução dos interesses públicos com os momentos de alegria e prazer com amigos, assessores e correligionários.

Cinco vezes deputado estadual, presidente da Assembléia Legislativa, duas vezes vice-governador do Paraná, não mudou nada desde o primeiro dia em que chegou ao legislativo estadual.

Afável, atencioso e solidário, Orlando Pessuti tem por hábito não recusar convite para festas, reuniões  e comemorações, onde estejam reunidos amigos,  conhecidos e desconhecidos. Costuma tratar os amigos como parentes muito próximos e os conhecidos do momento, como amigos de velha data. Quando  recebe notícia de que algum amigo  baixou hospital, é um dos primeiros a fazer uma visita. Leva junto suas  tiradas de bom humor e seu permanente  entusiasmo pela vida. Ouvinte assíduo de rádio, decora com facilidade os sucessos do momento, especialmente  musicas sertanejas que canta com entusiasmo e boa afinação. É um eterno animador, mesmo em situações difíceis.

Certa feita, um de seus assessores mais antigos, apresentou um quadro clínico preocupante e acabou numa mesa de cirurgia para tratar de um aneurisma na cabeça. Uma operação delicada que quase levou o bom  Idevalter, para uma audiência com São  Pedro. Teve parada cardíaca, chegou a ver uma  luz branca num túnel, anjinhos tocando harpa, mas voltou.   Quando abriu os olhos, com muita dificuldade, viu ao pé da cama, Orlando Pessuti com um largo sorriso .  

– Sabe, Idevalter, estou vindo do sepultamento do deputado Mamede. Rezamos, cantamos e até aprendi uns hinos novos. Quer ouvir um deles?.

Abriu seus imensos braços e soltou o vozeirão no quarto do hospital.

“Segura na mão de Deus…..segura na mão de Deus, e vá. Se as águas  do mar da vida querem te sufocar. Segura na mão de Deus, é vá…”

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *