Um pouco do teatro

Era sempre à tarde, ali pelas cinco horas. Depois do programa Só para mulheres do Walter Junior, da Rádio Record de São Paulo. 
João Chamadoira

Minha mãe e, claro, as vizinhas corriam para girar o botão do dial e aquele rádio Philips, no cantinho da sala, punha-se a transmitir as ondas da Rádio Tamoio do Rio de Janeiro.  Naquele tempo, diferentemente de hoje, em Atibaia – SP. Sintonizavam-se as emissoras cariocas. E muito. E meus ouvidos e cabeça distantes do trabalho escolar, ouviam então na grave e empostada voz do Júlio Lousada a frase famosa: “Pausa para meditação- Um conselho de Júlio Lousada”. Para mim, o rádio funcionava como um relógio. E aí tinha largava de tudo que fazia, para terminar a lição do colégio. E ouvia então as cartas que os ouvintes  enviavam sobre seus problemas pessoais, seus dramas familiares…
Para mim aquilo era um “programa de mulher”, não me interessava. Mas não, heim? Eu ouvia, mas jamais confessava aos amigos que aquilo fazia parte de minhas preferências do rádio. Mesmo porque era bem na hora de alguns jogos do Campeonato Paulista, especialmente na quarta-feira, à tarde. Ficava brabo com minha mãe, só para mostrar um machismo assim, de menino que curtia o futebol e jamais “pausas para meditação”
E então o programa seguia. Era a hora em que entravam em ação as vozes dos atores e atrizes da Rádio Tamoio, naquela época, uma potência de emissora. E eu, distraído das tarefas escolares, ficava, ao ouvir a história do dia, ansioso e na tentativa de saber o que o Júlio Lousada iria dizer às ouvintes. Qual o conselho do dia…
“Minha ouvinte, o problema do seu marido é…”
E lá vinham aquelas palavras de solidariedade, às vezes uma leve chamada de atenção… Mas acho que, ou porque o teatro no rádio era muito atrativo ou porque os conselhos funcionavam mesmo, toda santa tarde vinham aquelas vozes do:
“A Rádio Tamio tem o orgulho de apresentar PAUSA PARA MEDITAÇÃO – UM CONSELHO DO JÚLIO LOUSADA”.
Mas saúda longaa. Tempo e espaço curtos


{moscomment}

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *