Uma paixão chamada futebol

Com mais de 200 países filiados, a FIFA comprova que o futebol é o esporte preferido em nosso planeta. Claro que em alguns países não é o principal, sendo superado por esportes tradicionais. Essa paixão mundial tem revelado torcedores em todas as áreas, inclusive na imprensa. As comparações sobre quem é o melhor jogador de todos os tempos tem se revelado um tema interessante e de opiniões divergentes. Arthur Friedenreich teria sido ao lado de Leônidas da Silva um dos melhores do mundo até a década de 50. 

Depois apareceram Edson Arantes do Nascimento, Manoel dos Santos (Garrincha), Franz Beckenbauer, Diego Maradona, Zinedine Zidane, Diego Maradona e mais recentemente Lionel Messi e Neymar.

Essa avaliação que se faz hoje não passa de mera especulação de jornalistas e torcedores. Sabem por que? Porque a crônica esportiva e os torcedores de hoje não viram em ação pelo menos todos aos que citei acima e outros grandes jogadores.

O futebol sempre teve desde sua existência atletas de alto nível e “pernas de pau” também. Pelos que vi em ação – ao vivo – não por vídeos, Pelé foi o melhor. Não pela quantidade de gols que marcou (1.281) mas pelo talento que Deus lhe deu.

Messi e Neymar os badalados de hoje, ainda tem que “ralar” muito para chegar aos pés de Pelé. E Diego Maradona que sempre comparam com Pelé, na verdade foi uma cópia de Roberto Rivelino, em quem se inspirou.

Mas, como o futebol é uma paixão, que cada um escolha o seu craque. Deus sabe e só ele sabe, quem foi o melhor.

É isso aí.

Categorias: , , Tags: , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *