Uma Palavra de Despedida, Apenas – De Olhos Enxutos

Foi difícil, na hora do almoço, comer sozinho. Ainda bem que chamou a filha mais velha para ler a revista ali, ao seu lado.

– A SUA comida está pronta, disse a sobra, “curtindo o ódio antigo”.

Ao largar a Bíblia sobre a mesa da sala e dirigir-se à cozinha, não sabia que continuava sozinho.

Mas ele escolheu o que achou melhor.

Então, o melhor é assim.

Ouve a voz da menina chamando, logo ao sair. Volta- se. Momento de aflição.

– Papai, disse ela de olhos enxutos – posso pedir uma coisa pra você…?

– Claro, filhinha. O papai responde a qualquer pergunta e fará tudo pra atender você.

– Não faça mais a mamãe chorar…

– E chorou.

– O papai não vai mais fazer a mamãe chorar.

E, dali, saiu chorando.

 

Categorias: Tags: , ,

Por Donato Ramos

Radialista desde quando estreou ao microfone da Rádio Clube de Paraguaçu Paulista, na década de 1950. Trabalhou nas principais emissoras de Rádio do Paraná e Santa Catarina atuando na locução, produção e direção artística. Tem dezenas de livros publicados sobre rádio e jornalismo. Atualmente se dedica a ações filantrópicas.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *