Uma viagem sonora ao mediterrâneo

Grupo Kervansarai

A sonoridade das músicas árabes, turcas, flamencas, espanholas, gregas, libanesas, sefarditas e egípcias do repertório do Kervansarai proporcionaram ao público de mais de 500 espectadores uma viagem ao mediterrâneo. A apresentação do Projeto Bravíssimo ocorreu, no último domingo (28) no teatro do Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, em Chapecó. “O intuito do grupo é justamente fazer uma fusão de diversas misturas de ritmos e culturas, uma vez que a palavra Kervansarai significa local de encontro das caravanas no deserto, onde aconteciam trocas culturais, de contato entre idiomas, costumes e melodias. Além disso, nossa formação é composta com representantes de todas as regiões brasileiras”, explicou o coordenador da banda Bernardo Bittencourt.

O repertório contemplou performances tradicionais étnicas, novas interpretações da música mediterrânea, mesclando clássico e contemporâneo e uma nova faceta de tradições milenares que tocaram terras brasileiras pelas mãos de imigrantes. Além disso, incrementou o espetáculo a apresentação das dançarinas da Escola de Artes de Chapecó. Bittencourt comentou que o foco é  voltado para músicas árabes, turcas, gregas e das regiões do mediterrâneo e como elas influenciaram os ritmos brasileiros.

Pela primeira vez na região Sul do Brasil o grupo formado por Bernardo Bittencourt (oud), Bety Vinyl (derbake), Hugo Coelho (violão), Igor Diniz (contrabaixo) e Thiago Wojtowicz (clarineta) aprovaram a iniciativa do Projeto Bravíssimo. “Achamos interessante a proposta por trazer enriquecimento para a música brasileira. O forte circuito leva o lado erudito que existe no País. Estamos muito felizes por estarmos em Chapecó e por  saber que a ação também tem um fundo beneficente”, comentaram.

O PROJETO

O Bravíssimo é uma iniciativa da Oeste Capital Eventos e do Rotary Club Chapecó Oeste. De acordo com a coordenadora Luciana Lang o projeto visa construir um município que valoriza a cultura. “Chapecó está sendo fortalecida culturalmente por eventos e iniciativas que celebram a boa música e promovem a integração de amigos”, realçou.

Neste ano, a renda arrecadada foi destina à Apae de Chapecó, entidade que atende mais de 300 educandos com deficiência intelectual, múltipla e condutas típicas. A programação do projeto prevê a última atração do ano, no dia 25 de novembro, a Orquestra Brasileira de Música Jamaicana.

O Projeto tem apoio da Prefeitura de Chapecó, RICTV Record, MB Comunicação e BS Áudio. O patrocínio é da Avianca, Datelli, Gráfica Rota, Renova Marcas e Patentes, Hotel Lang Palace, Codecal Materiais de Construções, Celeiro e Santa Maria Imóveis.

Com informações da Marcos Bedin Comunicação  | mb@mbcomunicacao.com.br | www.facebook.com/mbcomunicacaosc | https://twitter.com/#!/MBComunicacao

Categorias: Tags: , , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *