Valdir da Silva, o Catarina

valdir-catarinaCom passagens pelas redações do Jornal de Santa Catarina e Zero Hora, Valdir Catarina chefiou a equipe responsável pela diagramação do Diário Catarinense, lançado em 1986 como o primeiro jornal totalmente informatizado do Brasil. Lá, permaneceria até 1989, transferindo-se para Blumenau, sua cidade natal e onde tem familiares.

Valdir da Silva faleceu no dia 30 de setembro de 2014 e foi sepultado no cemitério da Rua Bahia em Blumenau.

“Trabalhei com ele na diagramação do Diário Catarinense, quando eu ainda era estudante de Jornalismo, em meados de 1986, e pude aprender muito; Catarina era rápido e resolvia as páginas com objetividade e precisão”, lembra Valmor Fritsche, presidente do SJSC. “Grande figura humana, era um profissional muito respeitado pelos colegas; foi um pioneiro, soube fazer com competência e extrema dedicação a transição do jornal ainda diagramado no papel para um processo totalmente digital, isso numa época em que os melhores computadores tinham uma memória inferior a qualquer telefone celular de hoje em dia”.

Marcelo Fernandes, à época subeditor da Diagramação, conta que a fase de pilotos do DC foi uma loucura: “Com o Valdir Catarina no comando, passávamos madrugadas ensaiando todas as operações, da reportagem ao fotolito. Houve momentos de grande tensão quando perdíamos arquivos pelas deficiências iniciais do sistema que ainda se adaptava; Catarina buscava a perfeição até o fim”.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *