Variações sobre José Cardoso, o violonista e professor Zequinha

Zequinha, querido e bem quisto violonista, compositor e professor, foi também empreendedor criando a revista O Rádio Catarinense.

Ao centro Zequinha e seu Regional. Rádio Guaruá, 1952.

Ao centro Zequinha e seu Regional. Rádio Guaruá, 1952.

Muitos são os admiradores do músico, exímio violonista e criador do Regional do Zequinha reunindo a nata de outros músicos de renome, mas poucos sabem de sua atividade de empresário e editor de uma revista destinada a “fazer algo de bom em nome de nossos prefixos”, como disse o diretor gerente Nilson Mello no editorial de apresentação: (nosso objetivo) “é lutar por um rádio melhor em todo o estado de Santa Catarina, principalmente o da Capital”.

 

Fln 1957Na edição inaugural, Zequinha estreou como redator escrevendo uma página de trocadilhos intitulada “Bolando as Trocas”, matéria sobre o lançamento do concurso “Os Melhores do Rádio de 1957”, uma alentada nota sobre o Clube da Petizada destacando os principais nomes da garotada que se apresentava nos programas infantis das três principais emissoras da Capital: Guarujá, Diário da Manhã e Anita Garibaldi e inaugurou a seção ”Músico em Foco” destacando o pianista, compositor e maestro Abelardo Souza “como prova de gratidão e simpatia”.

Colaboraram como redatores os radialistas Antônio Dutra, Acy Cabral Teive, Antunes Severo, Alfredo Silva, Darci Costa, Hugo Coelho, João Pacheco, Mário Ignácio Coelho, Santa Mello e Sebastião Vieira.

O sonho da revista, porém, durou pouco. Ficou no Ano 1 – Nº 1.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *