Você Walter Filho foi muitos anos o meu café da manhã

A frase é do então diretor da Rádio Guarujá, Acy Cabral Teive quando o Walter foi trabalhar lá depois de ter passado pelas rádios Diário da Manhã e Guararema com muito sucesso. Entre histórias sem conta que Walter Filho conta nessa parte final da entrevista ele inclui fatos pitorescos e relevantes de quando foi repórter esportivo da RBSTV. Por exemplo, vale ressaltar a disputa pelos equipamentos de gravação entre o pessoal do esporte e do jornalismo protagonizada pela editora de telejornalismo Maria Odete Olsen. Isso sem contar as aventuras para fazer uma matéria com baleias em praias da ilha e a reportagem do último jogo realizado no estádio Adolfo Konder, o imorredouro Pasto do Bode. Se a entrevista acaba por aqui, o convívio com o Walter vai ficar por mais tempo: ele está trabalhando na produção de uma série de podcasts reunindo algumas de suas principais histórias vividas nos seus primeiros 40 anos de comunicação para publicação pelo Caros Ouvintes.

Programa Popular

Líder de audiência em há quatro anos, o Bom Dia da Diário da Manhã é um programa em que tudo acontece: desde a presença de curandeiros com remédio para AIDS até o relato de viajantes em discos voadores. “Agradecemos a Deus pelo privilégio deste milagre chamado vida. Bom Dia. Com licença, vamos à luta”. Assim o comunicador Walter Filho abre às sete horas o programa Bom Dia da Rádio Diário da Manhã. A partir daí, são quatro horas de programa de segunda a sábado, sempre atendendo as necessidades do povo. Na verdade, as dores do povão, que em parte são solucionadas em quadros de utilidade pública.
Líder de audiência (entre 60 e 65%) em Florianópolis há mais de quatro anos, Walter procura proteção para enfrentar os 22 mil espectadores por minuto (segundo pesquisa do Ibope) e regularmente faz o sinal da cruz antes de ir ao ar. Afinal, todos têm direito a falar. E é preciso muito pique e bom humor para tornar-se polivalente, assumindo várias funções, de conselheiro, assistente social, crítico, até mesmo moleque e muitas vezes ouvinte.

É o programa onde tudo pode acontecer. Curandeiros com remédios até mesmo para AIDS, o relato emocionado daqueles que viajaram em discos voadores, os presságios dos videntes, doações de rins. Enfim, é preciso muita sensibilidade e respeito para tratar todos os casos populares, que junto a Walter têm o seu espaço.

Das sete às 11 horas, o comunicador comanda vários quadros. Desde a Tribuna do Povo, na qual o ouvinte geralmente conta situações trágicas, faz apelos, ou simplesmente pede uma palavra de consolo. Nesse espaço, já foram realizadas inclusive muitas campanhas comunitárias. Algumas comoventes, como a aquisição de um aparelho de surdez para uma criança muito pobre, que de outra forma nunca iria escutar. Remédios que não estão no mercado. O reencontro de pessoas depois de muitos anos.

Também muito popular é a Bolsa de Empregos, que diariamente auxilia principalmente aqueles que procuram trabalho em qualquer área Enfim, a defesa do consumidor, a denúncia policial, todos os assuntos têm vez no Bom Dia, sempre mesclados com sucessos musicais populares além, é claro, do calor humano de Walter.

O comunicador, que há 17 anos iniciou sua carreira no interior, sabe se aproximar do público e afirma: “Me considero um membro da família do ouvinte”.

Fonte: Diário Catarinense | Rádio. 1987.

5 respostas
  1. Walter Souza says:

    Grande irmão, tenho orgulho de ser seu colega e amigo. Quando ouvi a do café da manhã do diretor da Guarujá, sentenciei: ACY não dá, você já ESTEIVE melhor, vamos aCABRAL com isso. Dois baixinhos da minha vida no rádio. Estou certo ou ERÁDIO? Parabéns garoto.

  2. Verônica Cúrcio says:

    Adorei ouvir a entrevista! Confesso que dei muitas gargalhadas. Algumas das histórias, claro que eu já conhecia, mas é sempre bom ouvir a voz de meu pai!
    Fico muito contente em saber que existe um espaço tão louvável como esse do Caros Ouvintes!
    Parabéns pelo trabalho, Antunes Severo, guru de meu pai Walter Filho!
    E fico na espera de mais postagens!
    Um abraço sincero,
    Verônica.

  3. Gerson Ferreira da Silva Filho says:

    Bom dia Walter Filho, Quem não sente saudades das manhãs com Você!
    Gostaria de ouvir novamente aquela música que colocavas:
    Bom dia, bom dia, bom dia!
    Um grande abraço!

  4. MARIA APARECIDA ALVES says:

    Vim pra Paulo,mas nunca deixamos de amar este amigo de ouro, saudades de ti, que pena não consegui telocalisar nas radios online. bjos D.Maria e Elisclara, Junior, de Carapicuiba-SP

    Parabens pela pagina

  5. Tomaz Tadeu Cardoso says:

    Este dispensa comentarios.Somos conterraneos.Um dos maiores comunicadores do radio de SC.Conheci o Waltinho,na Radio Cruz de Malta de Lauro Muller(Nossa terra Natal).Abraco Irmao…

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *