Web Radio a metamorfose da comunicação também em Joinville

Vilson (E), Rodolfo e Leandro. Foto Rogério Souza Jr/ND

Web Radio é uma novidade? Sim e não. Controvérsia? Depende. Se você fizer uma enquete entre os seus familiares, vizinhos, colegas e amigos, vai descobrir uma bocado de coisas interessantes. Tem gente que jura de pés juntos que Web Radio ainda não existe no Brasil. Tem gente que cita uma porção delas e diz até o nome das que ele ouve. Essas variações têm borbulhado aqui no Caros Ouvintes de vez em quando. Mas, agora o tema virou pauta. Vamos apresentar uma serie de matérias trazendo o que há de real e o que está pintando, mesmo que seja só um prenúncio. Como, por exemplo, os estudos revelados pelo Pew Project for Excellence in Journalism, dos Estados Unidos, mencionados pelo professor Eduardo Meditsch no livro WebRadio da jornalista Nair Prata. Semana passada publicamos o depoimento do Gaspar de Souza, um mineiro da cidade de Vazante que criou, instalou e dirige a sua Radio Mundial Web. Para hoje o assunto é a Web Radio Fundamas Casa Brasil, de Joinville/SC.

A pauta foi cumprida pela equipe do Plural e publicada na edição de quinta-feira, 5/7, do Notícias do Dia, sob o título: Do velho vinil à atual internet e chama o tema de entrada com o sub título: Anos 80. “Fofocas do Passado” atende os apaixonados por clássicos do século 20, que vai ao ar às segundas e quartas-feiras das 19h30 às 21h.

Segue a matéria: Os fãs dos anos 80 têm um motivo para comemorar. No ar desde o final de junho, o programa “Fofocas do Passado”, da Web Rádio Fundamas Casa Brasil, adotou a temática que inclui no repertório bandas nacionais e internacionais que fizeram sucesso na época. Tudo ao vivo acompanhado de comentários e informações das canções e dos intérpretes, o programa vai ao ar às segundas e quartas-feiras das 19h30 às 21h.

A ideia não partiu de um sonho dos apresentadores José Rodolfo Salgado, 43, e Vilson Cargnin, 35, mas de uma constatação: dentre uma programação musical que variava de diversas épocas e estilos, os anos 80 caíram mais no gosto dos ouvintes.

“Essa é uma das vantagens da rádio online: você pode acompanhar em tempo real a audiência e adequar a grade conforme as demandas da comunidade” , comentou Rodolfo, técnico em informática e coordenador da Casa Brasil Sul, onde está alocada a rádio, que é projeto da Fundamas (Fundação Municipal Albano Schmidt). Com objetivo educacional, informativo e cultural, a rádio não tem foco comercial.

O Fofocas do Passado é só o segundo programa da rádio, que funciona há um ano e meio. O Balaio da Casa foi o programa piloto e segue na programação da rádio até hoje, às terças e sextas das 19 às 20h. Trata-se de um programa de bate-papo onde os apresentadores Rodolfo e Leandro Schmitz, 28, discorrem sobre temas diversos. “Os assuntos estão relacionados principalmente ao poder público, informativos da Prefeitura e eventos da Fundamas”, explica Leandro, que é também assessor de imprensa da fundação”.

Nas próximas matérias, além de focalizar as Web Radio vamos discutir um pouco sobre o que paira entre a concepção do que é rádio e o que se entende por áudio. Pois, como é sabido, além dos aspectos tecnológicos e de conteúdo, esse meio – rádio / áudio –  é, em primeiro lugar, um núcleo de produção. E, portanto, é essencialmente um empreendimento organizacional: uma empresa onde se planeja, cria, produz e vende bens de consumo.

Categorias: Tags: , , , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *