Zury Machado, um ícone do jornalismo catarinense

Zury Machado começou no jornalismo em meados da década de 1940, conheceu todas as transformações políticas, sociais e econômicas do Brasil e do mundo ao longo do século 20.

Zury Machado 4

Escreveu sua coluna em O Estado durante 50 anos, retratando os acontecimentos sociais de Santa Catarina no dia a dia. Mas, longe de ser uma pessoa frívola, um gentleman que cuidou dos pais até a morte deles, dedicou-se a causas comunitárias, sempre e generoso e solidário com o próximo.

Tive o privilégio de conviver com ele durante mais de 10 anos em O Estado. No período em que fui editor-chefe do jornal (1995-1999), tivemos alguns desentendimentos – eu rescrevia algumas notas e legendas, ele não gostava -. mas nada disso abalou nossa amizade.

Era freqüente encontrá-lo no calçadão da rua Felipe Schmidt, onde ficava o seu apartamento.A última vez foi a mais ou menos um mês. Ele tinha almoçado e dava sua caminhada diária pela região. Perguntou-se se tinha laços familiares em Tijucas, pois sempre lia notas na coluna sobre sua cidade natal. Expliquei-lhe que não, apenas leitores e amigos no município da Grande Florianópolis de onde ele veio, muito jovem e pobre, para trabalhar na Capital. “Continue publicando, gosto de saber das novidades de lá”estimulou-me. Despediu-se com um aceno tímido, os passos lentos expressando o peso da idade. Mas, como disse na entrevista que concedeu em setembro de 2012, quando completou 90 anos, não penava na velhice. Na verdade, nem sabia o que era envelhecer. Vivia com espírito jovem e disposto, renovado todos os dias pelo seu trabalho voluntário no Imperial Hospital de Caridade. (Matéria originalmente publicada na coluna Ponto Final de Carlos Damião em Notícias do Dia de 22 de agosto de 2014).

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *